18°/26°

Divinópolis,
17/JAN/2017

Empresa é investigada por trabalho escravo em Sete Lagoas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
  • Notícia
18/02/2014 18:26
Trabalhadores do sindicato dos trabalhadores da construção de Belo Horizonte e região, (STIC-BH) acionaram o Ministério do Trabalho denunciando a uma possível situação degradante de trabalho em Sete Lagoas. Segundo a fiscalização, 18 trabalhadores foram encontrados em situação parecida com a de escravidão, em uma obra de um prédio comercial no Centro da cidade. Os trabalhadores teriam sido aliciados para trabalhar na obra e saíram da Bahia. Entre as principais reclamações estão a falta de pagamento do acerto, má alimentação e alojamentos pequenos com até 7 trabalhadores. Segundo denúncias, alguns trabalhadores conseguiram a dispensa do trabalho, outros estão sendo coagidos a pedir demissão para não receber os direitos trabalhistas.

Fiscais do Ministério Público estiveram no local, vistoriaram a obra e notificaram a empresa que agora terá que realizar a recisão indireta dos contratos e realocar os funcionários. A homologação da decisão será nessa sexta-feira, dia 21. A empresa contratante não foi encontrada para falar do assunto.
  • Redes Sociais
  • TV Alterosa