15°/29°

Divinópolis,
30/MAR/2017

Cidades do Centro-Oeste de Minas cancelam o Carnaval 2015

Vários municípios da região optaram por não realizar as festividades devido a falta d'água e também para economizar gastos.

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
  • Notícia
23/01/2015 10:51 | Atualizado em 27/01/2015 16:24
Até o momento, 13 cidades da região Centro-Oeste tiveram o Carnaval cancelado. Um dos principais motivos é a falta d’água, uma vez que a região voltou a sofrer com a seca.

Confira todas as cidades que cancelaram a folia:

Oliveira

A Prefeitura Municipal de Oliveira informou à população sobre o cancelamento das festividades de carnaval neste ano. O cancelamento se justifica, especialmente, pelas dificuldades no abastecimento de água no município. A decisão foi tomada após o executivo ouvir vários segmentos da sociedade civil, bem como os representantes dos demais poderes no município, por meio de reunião realizada com os representantes do Judiciário, do Ministério Público e do poder Legislativo. Ainda segundo a Prefeitura, o cancelamento das festividades nas cidades vizinhas acarretará uma migração das pessoas para Oliveira, não sendo possível garantir a segurança adequada aos foliões, causando ainda mais problemas para a segurança pública do município. O executivo ainda disse que o cancelamento também se justifica pela atual situação financeira vivenciada pelos municípios, as Prefeituras estão com dificuldades de manter serviços básicos à população, especialmente na área de saúde.

Itapecerica

Em Itapecerica, o promotor de justiça Sérgio Gildin, recomendou nenhuma atividade carnavalesca por causa da falta d'água no município. Não haverá festa proporcionada pela Prefeitura, mas os blocos particulares fazem festa e, depois, saiem pelo centro da cidade. A Prefeitura disse que vai tentar autorização para que os blocos saiam às ruas para festejar, mas com prazo máximo de duas horas de folia.

São Gonçalo do Pará


O prefeito de São Gonçalo do Pará, Toninho André, anunciou que por medidas de precaução e prevenção, a Prefeitura priorizará gastos com a educação, saúde e infraestrutura. Quanto aos eventos, a administração vai focar em alguns que são muito apreciados pela população, dentre eles, o rodeio, que se tornou referência.

Formiga

O prefeito de Formiga, Moacir Ribeiro, informou que, para conter despesas, a festa de carnaval será cancelada. Ele disse que praticamente todas as Prefeituras do país estão passando por dificuldades, por causa da economia em baixa e da queda nos repasses estaduais e federais. O importante, segundo o prefeito, é garantir o pagamento dos funcionários e assegurar a manutenção de serviços essenciais, como saúde e limpeza urbana.

Arcos

A Prefeitura de Arcos também optou pela não realização do carnaval 2015. O saldo orçamentário de 2014 não foi suficiente o bastante para pagar dívidas de aproximadamente R$ 925 mil, relacionadas a encargos financeiros e rescisões de contrato. O gasto com o carnaval na cidade seria de aproximadamente R$ 360 mil, ou seja, não é nem a metade do déficit herdado para 2015.

Mateus Leme

Em Mateus Leme, a Prefeitura oficializou a decisão de suspender a realização do carnaval de rua no município. A medida, justificada pela escassez de recursos, reflexo da queda de repasses financeiros às prefeituras, vai gerar uma economia aos cofres municipais de cerca de R$ 300 mil.

Carmópolis de Minas

A Prefeitura Municipal de Carmópolis de Minas também informou o cancelamento das festividades de carnaval. A justificativa se deve, especialmente, pela superlotação que ocorreria no município, uma vez que as demais cidades circunvizinhas como Oliveira, Cláudio, Carmo da Mata, Passa Tempo, São Francisco de Paula e Itapecerica também optaram pelo cancelamento das festividades. O fato, de acordo com a Prefeitura, acarretará uma migração das pessoas para a cidade, não sendo possível garantir a segurança de todos.

Passa Tempo

O cancelamento também foi provocado pelo fato de várias cidades vizinhas cancelarem todas as festividades. Outro motivo foi a provável falta de água que poderia ocorrer. O valor que seria utilizado no carnaval será revertido para outros setores. A administração disse que preza pelo bom uso do dinheiro público, bem estar da população e comprometimento com as obrigações legais.

Cláudio, Itaguara, São Francisco de Paula, Carmo da Mata e Lagoa da Prata também tiveram a folia cancelada.
  • Redes Sociais
  • TV Alterosa